Cafezinho mais caro

0
49

O tradicional cafezinho dos brasileiros subiu 55%, nos últimos 5 anos. É o que aponta a Pesquisa +Valor, que mostra que o gasto médio com o cafezinho pós-almoço supera em 22 pontos percentuais o reajuste sofrido pela refeição no período.

Uma xícara da bebida mais conhecida no mundo e consumida por nove entre dez brasileiros acima de 15 anos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), ficou 55% mais cara no Sul do país nos últimos cinco anos.

É o que aponta o levantamento da Ticket, marca pioneira no setor de benefícios de refeição e alimentação da Edenred Brasil, com base nos indicadores da Pesquisa +Valor.

Na prática, o preço passou de R$ 2,16, em 2014, para R$ 3,35, em 2018. Em cafeterias que servem o café gourmet ou especial este valor sobe ainda mais, ficando entre R$ 4,50 e R$ 6,00.

A variação percentual no Sul é superior à da média nacional (de 42%).
A menor variação ocorreu no Nordeste do país, onde o custo subiu 35%, de R$ 2,62 para R$ 3,54. Esta diferença é 14 pontos maior que o reajuste do preço médio da refeição, de 21% – que passou de R$ 26,98 para R$ 32,66.

Fonte: Correio do Povo